Vale da Rosa paga propinas a 20 estudantes do IPBeja

Vale da Rosa paga propinas

A empresa Vale da Rosa, sediada em Ferreira do Alentejo e especializada na produção de uvas de mesa, vai pagar as propinas de um ano lectivo a 20 alunos do Instituto Politécnico de Beja.
A iniciativa parte do projecto “SummerField 2013”, protocolado entre a empresa ferreirense e o Politécnico bejense na passada terça-feira, 16, e que prevê que cerca de 20 alunos do IPBeja tenha as suas propinas de um ano lectivo pagas com base na ocupação de tempos livres nas férias do Verão na principal actividade do Vale da Rosa.
Nesse sentido, os alunos colaborarão na colheita de uvas na herdade por um período de seis semanas, divididas em oito horas por dia durante cinco dias por semana.
“Para além do pagamento das propinas assegurado pelo Vale da Rosa, a empresa assegurará um apoio para início do ano lectivo e o transporte entre a residência do IPBeja e a propriedade em Ferreira do Alentejo”, acrescenta ao “CA” fonte oficial do Politécnico de Beja.
Por seu lado, o IPBeja terá a responsabilidade de “garantir o alojamento dos estudantes numa das suas residências”, assim como “assegurar a alimentação durante a iniciativa” e “organizar a dimensão cultural e formativa que esta deverá contemplar nas áreas da gestão de recursos humanos e empreendedorismo”.
De acordo com o IPBeja, o projecto “SummerField 2013” resulta de “uma vontade expressa” de ambas as entidades “de criar sinergias para responder aos actuais desafios e oportunidades que se colocam ao desenvolvimento do Alentejo e do país, em particular no que se refere à criação de oportunidade para jovens estudantes do ensino superior”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima