“Unidos por Mértola” faz balanço negativo do primeiro ano de mandato do PS

A coligação “Unidos por Mértola e pelas Pessoas” faz um balanço “muito negativo” do primeiro ano de mandato do socialista Mário Tomé na presidência da Câmara Municipal da “vila museu”.

Em comunicado, a coligação aponta “à falta de preparação e de capacidade de liderança de Mário Tomé para governar a Câmara de Mértola e dar resposta aos problemas do concelho”.

“Na verdade, a ausência de estratégia, a falta planeamento e a incapacidade de ação para dar resposta às necessidades e às solicitações dos munícipes e das entidades são as notas que dominam os resultados da avaliação realizada”, acrescenta a mesma nota.

No comunicado, a coligação alude a “serviços mal estruturados e desorganizados”, “falta de pessoal técnico e operacional devido à perda de quadros seniores”, e a “ausência de lideranças reconhecidas”, o que, argumentam, levou a uma “redução acentuada e crescente da capacidade de intervenção e ação do município”.

A coligação “Unidos por Mértola e pelas Pessoas” critica ainda “as baixíssimas taxas de execução das despesas correntes e de capital, bem como das Grandes Opções do Plano e dos fundos comunitários”.

Partilhar

Facebook
Twitter
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima