The Hilliard Ensemble termina carreira em Santiago do Cacém

The Hilliard Ensemble termina

O inglês The Hilliard Ensemble, uma "referência ímpar" da música de câmara vocal, vai terminar a carreira de 40 anos este sábado, 26, com um concerto em Santiago do Cacém, integrado no festival "Terras sem Sombra".
O concerto "Vozes que brotam do Céu: Entre o Românico e o Maneirismo", o terceiro da edição deste ano do "Terras sem Sombra", vai decorrer a partir das 21h30, na igreja matriz de Santiago do Cacém, refere o Departamento do Património Histórico e Artístico da Diocese de Beja (DPHA), que organiza o festival.
Através do concerto, no ano em que celebra 40 anos, o grupo, "considerado o mais notável do seu género a nível internacional, despede-se de uma brilhantíssima carreira musical" e assinala, "com chave-de-ouro, o final de um ciclo de inexcedível valor artístico", sublinha o DPHA em comunicado enviado à Agência Lusa.
No concerto, o grupo, composto pelas vozes de David James (contratenor), Rogers Covey-Crump (tenor), Steven Harrold (tenor) e Gordon Jones (barítono), vai "dar vida" a obras "muito antigas" e que vão desde o Românico (século XI) ao Maneirismo (século XVI).
Segundo o DPHA, o concerto do grupo "representa, indubitavelmente, um marco na história" do "Terras sem Sombra" e corresponde, "em pleno", ao espírito do festival, ou seja, "trazer repertórios inéditos ou pouco ouvidos entre nós, através de intérpretes de excepção, a alguns dos mais significativos monumentos religiosos do Alentejo, em termos acústicos e patrimoniais".
A igreja matriz de Santiago do Cacém, que data do século XIV, "oferece condições absolutamente excepcionais para a interpretação da música vocal", frisa o DPHA, sublinhando que o concerto será "um momento mágico e irrepetível".
Criado em 1974, ano do primeiro concerto, The Hilliard Ensemble, "com uma reputação sem igual, no campo tanto da música antiga como da contemporânea", é "uma referência impar para a música de câmara vocal", refere o DPHA.
O "estilo característico" e a "experimentada musicalidade" do ensemble de vozes masculinas "aproximam do ouvinte quer os repertórios da Idade Média e do Renascimento, quer as obras escritas por compositores vivos", frisa.
No âmbito do programa de preservação da biodiversidade do festival, a manhã de domingo, 27, será dedicada a uma acção de voluntariado para "explorar e ajudar a defender o potencial eco-turístico do litoral português" e "perspectivar o papel do turismo ecológico na conservação da biodiversidade".
Envolvendo artistas e espectadores do festival e voluntários, a acção, vai decorrer a partir das 10h30, na Reserva Natural das Lagoas de Santo André e Sancha, e terminar com a realização do Percurso do Salgueiral da Galiza, "um bosque de salgueiros, de grande qualidade e raridade no contexto das zonas húmidas do Sul de Portugal, cuja valorização significa um verdadeiro repto para a região".

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima