Temporada tauromáquica de 2013 arranca em Mourão

Temporada tauromáquica

A nova temporada tauromáquica arranca esta sexta-feira, 1, em Mourão, num ano em que o presidente da Associação Portuguesa de Empresários Tauromáquicos (APET) apela ao sector para optar pela “qualidade” em detrimento da “quantidade”.
Em declarações à Agência Lusa, Paulo Pessoa de Carvalho apelou aos empresários tauromáquicos para “não embandeirarem em arco” e trabalharem com “contenção e apreensão”, recordando que o país está a atravessar uma crise financeira.
“Os empresários têm de optar pela qualidade em detrimento da quantidade, mantendo as datas tradicionais, cuidá-las e dignificar essas mesmas datas”, defendeu.
No entanto, Paulo Pessoa de Carvalho encara o novo ano tauromáquico com “expectativa e esperança”, antevendo que os aficionados vão marcar presença nas praças de toiros, porque são “fiéis”.
“A tauromaquia tem enormes atractivos e os aficionados vão, de certeza, às praças porque são fiéis à festa. A juventude tem aderido, tem mostrado bastante interesse pela festa, mas vai ser um ano em que as pessoas vão fazer opções consoante o dinheiro que têm na carteira”, disse.
De acordo com dados fornecidos pela Associação Nacional de Toureiros, foram realizados 260 espectáculos tauromáquicos em Portugal, em 2012.
A temporada tauromáquica esta sexta-feira, 1 de Fevereiro, com um festival taurino na Praça de Toiros de Mourão e termina no dia 1 de Novembro com espectáculos no Cartaxo e no Coliseu de Redondo.
Para Mourão, a partir das 15h00, está anunciado um festival taurino misto de homenagem, a título póstumo, ao ganadeiro Joaquim Murteira Grave, falecido recentemente.
Em praça vão estar os cavaleiros Tiago Carreiras e Marcelo Mendes e os forcados Amadores da Póvoa de São Miguel, lidando-se novilhos-toiros pertencentes aos Herdeiros de Varela Crujo.
No que diz respeito ao toureio a pé, vão marcar presença neste festejo os matadores de toiros espanhóis Uceda Leal, António Ferrera, Fernando Cruz e Javier Solis e ainda o novilheiro português Manuel Dias Gomes, na lide de novilho-toiro com o ferro de Joaquim Grave.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima