Suspeito de triplo-homicídio em Beja vai a tribunal esta quarta-feira

Suspeito de triplo-homicídio em Beja vai a tribunal esta quarta-feira

O homem suspeito de ter matado a mulher, filha e neta, em Beja, com uma catana, vai ser ouvido esta quarta-feira, 15, de manhã pelo juiz de instrução criminal.
De acordo com fonte judicial citada pela Agência Lusa, o primeiro interrogatório judicial ao suspeito e aplicação de medidas de coação ficaram marcados para quarta-feira de manhã, embora não esteja ainda definida a hora.
Fonte policial adiantou à Agência Lusa que ainda faltam os resultados das perícias efectuadas pela Polícia Judiciária.
Também os funerais das vítimas do triplo-homicídio estão marcados para quarta-feira, às 14h00, no cemitério da cidade.
De acordo com uma fonte da Agência Funerária do Povo, de Beja, o velório decorre na Casa Mortuária do cemitério, depois de os corpos terem sido esta terça-feira, 14, autopsiados no gabinete Médico-Legal da cidade.
Recorde-se que o suspeito, de 59 anos (nasceu a 05 de Março de 1952), foi detido na segunda-feira, 13, à noite, na sua casa, em Beja, onde foram encontrados os cadáveres das vítimas.
O cadáver da mulher foi encontrado num quarto tapado com um lençol, enquanto os da filha e neta estavam noutro, indicou a fonte.
O suspeito do triplo-homicídio, que está detido nos calabouços da PSP local, entregou-se na segunda-feira, por volta das 19h40, à PSP, que, após ter detido o homem, entrou na casa, onde encontrou os cadáveres da mulher, de 59 anos, da filha, de 28, e da neta, de quatro anos.
Os crimes terão sido cometidos "na terça-feira à noite" da semana passada, dia 7, adiantou a fonte policial, relatando que o alegado autor do triplo-homicídio também "matou todos os animais" domésticos que tinha em casa, nomeadamente um cão e um gato.
A mesma fonte relatou à Lusa que as vítimas foram degoladas com cortes no pescoço efectuados com uma catana.

Partilhar

Facebook
Twitter
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima