STIM aguarda proposta da administração da Somincor

STIM aguarda proposta

O Sindicato dos Trabalhadores da Indústria Mineira (STIM) espera que a administração da Somincor apresente até quarta-feira, 18, data em que as duas partes se vão voltar a reunir, “propostas concretas em resposta às legítimas e justas reivindicações dos trabalhadores e para a resolução do conflito” nas minas de Neves-Corvo (Castro Verde).
Caso contrário, avisa o STIM em comunicado, serão concretizadas as deliberações do plenário geral de trabalhadores realizado a 17 de Setembro, “com novo período de greve em Novembro”.
Recorde-se que entre 3 e 7 de Outubro os trabalhadores da Somincor fizeram greve para exigir o fim da laboração contínua no fundo da mina, “com implementação de horários humanizados, de segunda a sexta-feira”.
“A antecipação da idade da reforma dos trabalhadores adstritos às lavarias, pastefill, backfill e central de betão”; a “reparação das discriminações aos trabalhadores que rejeitaram a laboração contínua”; e a “progressão nas carreiras, justa e adequada”, com respeito pelo contrato colectivo de trabalho são outras das exigências dos trabalhadores.
Os trabalhadores da mina defendem ainda uma maior “justiça na atribuição dos prémios, com a separação do prémio de segurança e do prémio de produção e com a melhoria dos regulamentos”; assim como o “fim da pressão e repressão sobre os trabalhadores, com formação das chefias tendo em vista o respeito pelos direitos laborais dos trabalhadores e pelo direito ao respeito pela sua dignidade e personalidade”.
Recorde-se que, após a realização da greve, a Somincor veio a público manifestar a sua abertura “a um diálogo construtivo e permanente” com os trabalhadores e o STIM.
Em comunicado, a empresa disse ainda que a sua "proposta de revisão de turnos", que é contestada pelo STIM, foi "suportada por mais de 60%" dos trabalhadores e reiterou o seu "total compromisso em manter todas as condições remunerativas e os direitos" dos trabalhadores, que "estão actualmente a ser praticados".

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima