Somincor retoma expansão do zinco em Neves-Corvo

Somincor retoma

Setembro de 2019: é esta a data prevista pela Somincor, empresa concessionária da mina de Neves-Corvo, no concelho de Castro Verde, para que o projecto de expansão do zinco (ZEP) entre em laboração. Um investimento avaliado em 260 milhões de euros e que é classificado pelo novo administrador-delegado da empresa como “fundamental” para o futuro do projecto mineiro em Neves-Corvo.
“É um projecto de interesse nacional” e “um projecto fundamental”, sobretudo para manter os actuais postos de trabalho na mina, sublinhou Kenneth Norris ao “CA”. “Para nós, estrategicamente, é importante fazer esta mudança da dependência do cobre para o zinco”, acrescentou.
“Este projecto vai permitir aumentar a vida útil da mina e também que a empresa dilua os seus custos fixos e mantenha o cobre a funcionar por mais anos”, reforçou o director financeiro da Somincor, João Loja.
Apresentado publicamente em Abril de 2016, o projecto ZEP foi agora retomado depois de no início deste ano terem sido adiadas as construções à superfície até que se verificasse “a estabilidade total da operação”. As obras recomeçaram nas últimas semanas e tudo deve estar concretizado até ao segundo semestre de 2019.
Na fase de construção o projecto ZEP dará trabalho a cerca de 350 pessoas. Quando entrar em produção “permitirá a manutenção” dos actuais 2.000 postos de trabalho directos, entre a empresa e empreiteiros, por muito mais tempo do que estava previsto no plano inicial da Somincor, revelou Kenneth Norris.
O projecto ZEP representa um investimento total a rondar os 260 milhões de euros de investimento previsto, sendo que cerca de 120 milhões destinam-se a obras subterrâneas, nomeadamente para abrir uma nova estação de britagem e um conjunto de tapetes para trazer minério até ao nível do poço. À superfície serão construídos novos moinhos e novas zonas de flutuação e filtragem na lavaria do zinco, que ficará com capacidade para tratar o dobro do minério que trata actualmente. Além de começar a produzir mais zinco, o projecto ZEP também permitirá à Somincor duplicar a produção de chumbo ao longo dos próximos 10 anos.
“É um dos maiores investimentos [industriais] que está a ser realizado em Portugal”, observou João Loja, destacando ainda o facto de a empresa ter previsto investir “cerca de 800 milhões de euros na mina de Neves-Corvo” até 2031.
O director financeiro da Somincor disse ainda que para este projecto se concretizar a empresa “precisa de se modernizar”, estando a ser tomadas uma série de medidas nesse sentido. “Temos um programa ambicioso de sondagens. Temos estado a comprar bastantes equipamentos maiores, mais produtivos e modernos, para aumentar a produção. Estamos a discutir novos horários de laboração, para ter menos perdas com subidas e descidas à mina. E temos um forte investimento em formação e em processos e tecnologia”, explicou.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima