Sines quer turistas a dormir em contentores

Sines quer turistas a

Um projecto colaborativo em Sines vai produzir acomodações para turistas amantes da natureza, reutilizando contentores de transporte marítimo, para serem instaladas em locais isolados da costa alentejana e promover o turismo de pedestrianismo e de bicicleta.
Para a construção das estruturas, o projecto Bicycle Ecology envolve várias empresas, como a MSC Portugal, filial da companhia de navegação suíça, que irá “ceder gratuitamente” os contentores para as primeiras unidades, revela à Agência Lusa um dos mentores da iniciativa, Ricardo Flores.
As acomodações turísticas serão construídas em Sines, em conjunto com o Centro de Formação Profissional da Indústria Metalúrgica e Metalomecânica (Cenfim), esperando-se que o protótipo esteja concluído durante o mês de Julho.
O projecto, que representa um investimento inicial de 500 mil euros, não tem a intenção de “competir” com as unidades turísticas tradicionais já instaladas na costa alentejana.
“Como não necessitam de fundações”, as estruturas podem ser colocadas “em qualquer lugar, até num terreno agrícola”, explica Ricardo Flores, o que permite oferecer alojamento em zonas “onde não haja”.
O representante da Bicycle Ecology frisa o carácter “amigo do ambiente” do projecto, pela reutilização de matérias “que já foram retiradas à natureza”, bem como a utilização de materiais naturais, como a cortiça, que irá revestir o interior dos contentores para o isolamento térmico e acústico.
Apesar do conceito e da localização mais remota, as unidades terão “todas as comodidades”, garantiu o responsável, como Internet e televisão, não faltando também um sistema de emergência para pedidos de ajuda, alimentados por energias renováveis, eólica e solar.
O preço do alojamento não deverá ir além dos 15 euros, pressupondo um “processo cooperativo”, ou seja, os turistas usam as instalações, mas têm de as deixar limpas e a cama feita de lavado.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima