Seca no Alentejo preocupa PCP

Seca no Alentejo

A Direcção Regional do Alentejo (DRA) do PCP defende serem necessárias medidas “de carácter estrutural e urgente” para minimizar os efeitos provocados pela seca na região.
A DRA comunista reuniu na terça-feira, 5, e em comunicado veio a público manifestar “a sua mais profunda preocupação pelos efeitos da seca, na agricultura, na orizicultura, na pecuária, e no abastecimento à população a curto, médio e longo prazo numa parte substancial da região”.
Para o PCP, a actual situação requer medidas “de carácter estrutural e urgente, com impacto na rede hidráulica existente e a criar, intervindo na melhoria das actuais infra-estruturas, incluindo aumento de capacidades, na concretização da construção de barragens há muito tempo previstas, de que é exemplo a barragem do Pisão, bem como a realização da ligação entre o Alqueva e o Monte da Rocha”.
A DRA do PCP manifesta igualmente preocupações face ao “desenvolvimento de linhas de acção”, a partir do Governo, “que procuram condicionar a autonomia dos municípios na gestão da água pública” e exige que a disponibilização de fundos europeus para a melhoria da eficiência hídrica, renovação e qualificação das infra-estruturas da rede de distribuição da água em baixa à população seja feita “sem pressões, sem chantagens e sem discriminações, permitindo a concretização dos investimentos necessários”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima