Santuário religioso em Aljustrel foi vandalizado

A Comissão Fabriqueira da Fábrica da Igreja Paroquial da Freguesia de Aljustrel denunciou uma situação de vandalismo no santuário de Nossa Senhora do Castelo, na “vila mineira”, tendo já apresentado queixa contra desconhecidos na GNR.
Em comunicado divulgado na sua página oficial no Facebook, a Comissão Fabriqueira revela que a cruz de pedra que se encontrava localizada entre o primeiro parque de estacionamento de automóveis e a escadaria que liga a vila ao santuário foi “vandalizada na noite de 24 para 25 de Outubro”.
“O acto de tão enorme vandalismo, contra este símbolo cristão, neste espaço tão querido do povo de Aljustrel, é um sacrilégio contra o símbolo maior do cristianismo, a cruz, e demonstra o total desrespeito pelos valores cristãos que estiveram na origem desta nossa Europa, deste nosso Portugal, onde deveríamos viver em paz e harmonia entre todos, respeitando-nos mutuamente nas nossas convicções religiosas, políticas e culturais”, escreve a Comissão Fabriqueira.
No comunicado, a Comissão Fabriqueira refere ainda que se trata de “um atentado”, “não só ao património religioso, mas também ao património da vila de Aljustrel”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima