Regantes preocupados com campanha de 2018

Regantes preocupados

A Federação Nacional de Regantes de Portugal (Fenareg) está preocupada com a campanha de 2018, dada a falta de água em muitas albufeiras, “em especial no sul do país”.
Em comunicado, os regantes garantem estar “preocupados com o impacto que a falta de água poderá ter na produção alimentar e suas consequências sociais, económicas e ambientais”, defendendo a necessidade de se “planear com antecedência e actuar nos locais onde ainda será possível minimizar a situação”.
São necessárias “acções que dêem resposta efectiva ao problema de falta de água”, argumenta a Fenareg, considerando que estas não se devem esgotar com a intervenção de limpeza de oito albufeiras (entre as quais a do Roxo e a do Monte da Rocha) anunciada recentemente pelo Governo.
“Este tipo de medidas de carácter eminentemente político conta com o apoio do Fundo Ambiental, que esperemos não se esgote aqui, pois existem prioridades, como o alteamento de mais barragens e aumentar os volumes transferidos de Alqueva, para melhorar a qualidade da água das albufeiras, de forma directa, ao mesmo tempo que permite responder à falta de água para os diversos fins”, observa a Fenareg.
Os regantes afirma ainda que o investimento anunciado, de 3,5 milhões de euros, “seria o equivalente ao custo de ‘encher’ todas as albufeiras dos perímetros confinantes ligadas a Alqueva e para as quais o actual preço de Alqueva é incomportável”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima