Rádio Castrense investe na renovação dos estúdios

Rádio Castrense - novo estúdio
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

A Rádio Castrense, que emite a partir de Castro Verde, está a renovar tecnologicamente os seus estúdios de emissão, num investimento avaliado em cerca de 15 mil euros que farão a estação estar entre as “mais modernas” de todo o Sul de Portugal.
Em declarações ao “CA”, o coordenador da estação lembra que as actuais instalações da Castrense têm “praticamente 26 anos” e que “os equipamentos técnicos que estavam ao serviço já se encontravam com claros sinais de desgaste”, daí a necessidade do investimento em curso.
Nelson Medeiros revela que o estúdio principal “foi totalmente modificado”, com equipamentos de tecnologia de ponta, novo mobiliário e decoração. O mesmo sucedeu com o estúdio de emissão de continuidade e com o estúdio de produção, sendo que o estúdio de informação “tem as obras em curso”.
“Este estúdio ficará apto e interligado ao estúdio principal, para transmissão de informação, debates ou entrevistas”, revela o coordenador da Rádio Castrense.
Nelson Medeiros acrescenta que, a par desta intervenção nos estúdios, a rádio de Castro Verde também adquiriu equipamentos especiais para directos do exterior através de rede móvel 4G, “com qualidade semelhante à de estúdio e sem atrasos de retorno”.
“Tal permite que a rádio esteja em directo a partir de qualquer local e a qualquer momento, estando cada vez mais ao lado das pessoas. Somos a única estação de rádio do distrito de Beja que adquiriu estes modernos e eficazes equipamentos”, vinca Nelson Medeiros, acrescentando que a Castrense adquiriu “igualmente equipamentos técnicos de exterior, capazes de levar para a rua uma emissão como se em estúdio estivéssemos”.
A juntar a isto, a Rádio Castrense conta com novas ferramentas e equipamentos tecnológicos que melhoraram a sua emissão pela Internet e através das operadoras Meo e NOS.

 Rádio Castrense “é hoje uma referência inquestionável no panorama radiofónico do nosso distrito, quer ‘no ar’ quer na Internet.”

Nelson Medeiros | coordenador da Rádio Castrense


De acordo com Nelson Medeiros, todo este investimento ronda os 15 mil euros, em parte co-financiados pelo Gabinete de Incentivos á Comunicação Social da CCDR do Alentejo. A Câmara de Castro Verde também contribuiu com uma verba de 3.000 euros e a União de Freguesias de Castro Verde e Casével com um apoio de 1.000 euros.
Para Nelson Medeiros, este investimento permite à Rádio Castrense “fazer muito mais, com qualidade e rapidez”.
“Há agora uma maior capacidade de resposta face às exigências do mercado, como por exemplo a proximidade que podemos ter junto das pessoas, saindo para a rua com a maior das facilidades”, sublinha o coordenador da estação, concluindo que a Rádio Castrense “é hoje uma referência inquestionável no panorama radiofónico do nosso distrito, quer ‘no ar’ quer na Internet”.

Opinião

Carlos Pinto

8 de Janeiro, 2021

Entrar em 2021 de “pé esquerdo”

Vítor Encarnação

8 de Janeiro, 2021

Casa do Alentejo

Carlos Pinto

18 de Dezembro, 2020

Pessimismo ou optimismo?

Napoleão Mira

18 de Dezembro, 2020

Um conto de Natal quase verdadeiro

Carlos Pinto

4 de Dezembro, 2020

Uma iniciativa exemplar

Vítor Encarnação

4 de Dezembro, 2020

Corações

Anterior
Seguinte

EM DESTAQUE

ULTIMA HORA

Role para cima