PS reitera que Alqueva tem “financiamento necessário” para ser concluído até 2013

PS reitera que Alqueva tem “financiamento necessário” para ser concluído até 2013

O PS insiste que o projecto de Alqueva dispõe do financiamento necessário para ficar concluído em 2013 e alertou que a mensagem “de corte e atraso” no empreendimento transmitida pelo Governo PSD/CDS-PP poderá retrair investimentos.
Esta é, em síntese, a reacção da Federação do Baixo Alentejo do PS às declarações da ministra da Agricultura ao jornal "Expresso" do passado sábado, 27, na qual Assunção Cristas referiu que o regadio de Alqueva iria ser concluído, “mas na data prevista, 2013, possivelmente não”.
“Para concluir o Alqueva estão previstos investimentos de cerca de 300 milhões de euros. Nem eu nem o ministro das Finanças temos no bolso 300 milhões de euros”, disse a ministra, lembrando que a conclusão do Alqueva foi antecipada para 2013, mas “as condições de financiamento do Estado português degradaram-se muito”.
Em comunicado, o PS de Beja afirma que a ministra da Agricultura “não tem razão”, porque o Alqueva “dispõe do financiamento necessário à sua conclusão em 2013”, já que ficou “excluído das restrições negociadas com a <i>troika</i>”.
O PS baixo-alentejano alerta ainda que a mensagem “de corte e atraso no empreendimento” do Alqueva transmitida pelo Governo terá como consequência a “retracção dos investimentos, que têm estado a suceder-se a bom ritmo, atraídos pela imagem de sucesso e de oportunidades nos campos regados pelo Alqueva”.
Entretanto, o secretário de Estado da Agricultura, Diogo Albuquerque, desafiou esta terça-feira, 30, o PS a “dizer onde está” e a “entregar” o financiamento para concluir Alqueva em 2013.
“Estamos num contexto orçamental que não é fácil, estamos com auxílio externo. Não podemos fazer políticas [além do] orçamento que temos cabimentado”, frisou o governante, que falava aos jornalistas em Évora, depois de uma reunião na Direcção Regional de Agricultura e Pescas do Alentejo (DRAPAL) que assinalou o início de funções do novo director regional, Francisco Murteira.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima