PS questiona Câmara sobre custo da RuralBeja

PS questiona Câmara sobre custo da RuralBeja

Os vereadores do PS na Câmara de Beja querem saber qual foi o custo total da RuralBeja 2016, acusando mesmo o executivo do comunista João Rocha de manter “em segredo” o valor pago pela autarquia na organização de vários eventos.
De acordo com o vereador Rui Marreiros, os socialistas querem saber, entre outras questões, “qual o valor adjudicado à empresa Npimenta”, “como vão ser pagos os artistas que actuaram no evento” e “quem os contratou”, “se a RuralBeja vai ser financiada” e “qual a justificação que [a autarquia] pretende dar aos empresários da região que foram preteridos em toda a linha, em favor de empresas de fora da região”.
Os socialistas frisam que “a questão não está na opção da realização do evento”, que estimam ter custado perto de 510 mi euros, mas sim “no custo que lhe estará associado e na forma pouco transparente e pouco democrática como este e outros processos são geridos”.
Perante o pedido feito pelos vereadores do PS, os eleitos da CDU garantiram todos os esclarecimentos num relatório a elaborar em breve. Uma resposta que leva os socialistas a afirmar que “a democracia e a pluralidade democrática não são praticadas na Câmara de Beja” e que “a transparência perdeu-se há muito” no Município.
Os socialistas lembram ainda que esta não é a primeira vez que ficam sem resposta sobre os custos de eventos realizados pela Câmara de Beja.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima