PS do Baixo Alentejo quer reforçar votação nas Autárquicas 2021

O PS lidera, desde 2017, um total de 10 câmaras municipais no distrito de Beja e o presidente da Federação do Baixo Alentejo acredita que o partido está em condições de “manter e reforçar” o seu resultado eleitoral nas Autárquicas de 2021, agendadas para Setembro ou Outubro.

Em declarações ao “CA”, Nelson Brito refere que “o PS tem hoje uma marca regional” e “uma série de boas práticas e bons exemplos políticos executados por equipas socialistas que o colocam como o grande partido autárquico da região”.

Um estatuto que o PS pretende consolidar nas eleições deste ano para “continuar a contribuir para o progresso da região a partir de cada concelho”, afiança o líder socialista, acrescentando que o partido “tem trabalho demonstrado no plano autárquico”.

Para já, o processo de escolha de candidatos e respectivas equipas para câmaras, assembleias municipais e juntas de freguesia está a decorrer ao nível das concelhias, cumprindo o calendário que o PS definiu a nível nacional.

“Até final de Março devem estar fechadas ou reunidas as condições para as escolhas das equipas em cada concelho”, revela Nelson Brito, confirmando que a regra de recandidatar os presidentes de câmara que não tenham atingido o limite de mandatos “irá ser seguida”.

“Até final de Março devem estar fechadas ou reunidas as condições para as escolhas das equipas em cada concelho.”

Nelson Brito | presidente da Federação do Baixo Alentejo do PS

Por ser a capital de distrito, o resultado obtido em Beja será determinante para avaliar o grau de sucesso ou insucesso de cada partido nas Autárquicas na região, com Nelson Brito a confiar que os bejenses irão renovar a sua confiança no socialista Paulo Arsénio.

“Temos muita confiança que o Paulo Arsénio vai ter uma correspondência muito grande por parte da população do concelho de Beja. E é importante que Beja mantenha o PS à frente dos destinos do Município, porque o Paulo Arsénio tem dado provas de uma dedicação e de uma fidelidade imensa aos interesses de Beja”, justifica.

Para acompanhar o processo das eleições Autárquicas na região o PS do Baixo Alentejo criou uma equipa de coordenação, liderada pelo próprio Nelson Brito, que garante que tudo está a “decorrer com normalidade”.

O líder socialista pretende, no entanto, que a par das propostas a apresentar para cada um dos concelhos, os compromissos eleitorais dos candidatos do PS assumam igualmente algumas “bandeiras comuns”, transversais à região, em áreas como a defesa da cultura, da identidade e do cante, o ciclo urbano da água, a gestão dos resíduos, a educação, a saúde, a mobilidade – incluindo a tecnológica – ou o ambiente e as alterações clientes.

“São temas que devem preocupar não um autarca individualmente, mas o conjunto dos autarcas do PS”, advoga Nelson Brito, para acrescentar: “Há duas marcas que não podemos deixar de ter: boas propostas para cada concelho e uma proposta que una e que os baixo-alentejanos percebam que há uma só voz no conjunto dos autarcas do PS em defesa dos interesses do Baixo Alentejo”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima