PS contra agravamento do valor dos imóveis em Beja

PS contra agravamento do

O PS de Beja critica o agravamento do valor dos imóveis para efeitos do IMI verificado no concelho desde o início deste ano, acusando a CDU de “falta de sensibilidade”.
Em comunicado, a Concelhia do PS afirma ser “inaceitável que se tenha aumentado o valor máximo dos coeficientes de localização” no âmbito da Portaria 420-A/2015, “tornando Beja numa das capitais de distrito mais caras do país e na cidade do interior mais cara em termos de avaliação de imóveis”.
“Ao passo que outras cidades, como Évora por exemplo, optaram por desagravar esses mesmos coeficientes de localização máxima, com benefício para quem opta por comprar casa na cidade ou viver na mesma, a Câmara de Beja optou por um agravamento no cálculo de localização das zonas do centro da cidade e de praticamente todos os bairros periféricos”, acusam os socialistas, considerando que “nada justificava […] este aumento brutal do único factor da fórmula que é da competência da Câmara Municipal”.
Nesse sentido, PS de Beja diz repudiar “a total falta de sensibilidade do actual executivo CDU para com os moradores da cidade e do concelho”, depois de nos últimos dois anos também “não ter baixado o IMI, tendo este crescido perto de 20%”.
“Os munícipes proprietários de imóveis em Beja, não isentos de IMI, estão a tornar-se assim cada vez mais nos grandes financiadores da actividade lúdica e festiva da Câmara Municipal de Beja, bem como de outros negócios de duvidosa eficácia autárquica”, continua o comunicado do PS, que promete “lutar, através dos seus eleitos na Câmara Municipal e na Assembleia Municipal, por um pedido imediato de Zonamento Extraordinário a fazer à Autoridade Tributária, de modo a repor o anterior valor máximo vigente em Beja para imóveis afectos a habitação”.
“Se as nossas propostas não forem merecedoras de acolhimento imediato por parte da maioria CDU, o PS assegura desde já que quando for de novo merecedor da confiança dos bejenses para dirigir o Município, reporá as taxas máximas de localização publicadas na Portaria 1119/2009 e baixará também gradualmente a taxa de IMI actualmente em vigor no concelho”, terminam os socialistas.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima