PS Baixo Alentejo critica "hipocrisia" de PSD e CDS

PS Baixo Alentejo critica

A Federação do Baixo Alentejo do PS acusa a coligação Portugal à Frente, composta por PSD e CDS-PP, de "demagogia", "hipocrisia política" e "eleitoralismo".
Na origem das críticas socialistas está a recente visita do vice-primeiro-ministro Paulo Portas a Évora para anunciar e "apadrinhar eleitoralmente" o investimento de 30 milhões de euros da Mecachrome numa infra-estrutura fabril de componentes metálicos para aeronáutica.
"Se há umas semanas o Governo anunciou pelo secretário de Estado dos Transportes a importância do aeroporto de Beja na industria aeronáutica, trazendo consigo a candidata da coligação de direita numa acção de propaganda e promoção eleitoral, desta vez o vice-primeiro-ministro anuncia em Évora os mesmos objectivos, sempre, num caso e no outro, agitando as bandeiras populistas do emprego e do investimento estrangeiro", acusam os socialistas.
O PS do Baixo Alentejo contesta ainda o facto de Portas ter trazido a candidata do PSD/ CDS à visita que fez ao Alqueva, o que não sucedeu agora em Évora, opção que, argumentam, revela "selecção nos objectivos eleitorais, que misturam, abusiva e gravemente, o aparelho do Estado com as organizações partidárias".
"As posições dúbias dos governantes da maioria de direita confirmam o abandono da nossa região, com ilusões primárias e promessas eleitoralistas que à semelhança de há quatro anos se confirmaram serem enganadoras e desrespeitadoras dos baixo-alentejanos", conclui o PS do Baixo Alentejo.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima