PS apresenta lista jovem à Câmara de Castro Verde

PS apresenta lista jovem

Uma nova geração, com pessoas "com diferentes experiências pessoais e profissionais", marcam a lista do PS à Câmara de Castro Verde nas eleições autárquicas de Setembro.
Apresentada esta quarta-feira, 26, ao final da tarde, a lista apresenta uma média de idades de 41,7 anos e é encabeçada por António José Brito, seguindo-se nos restantes lugares elegíveis Carlos Alberto Pereira (responsável de higiene e segurança no trabalho na Somincor), Cláudia Cerejo Alegre (designer de comunicação), João Luís Oliveira (administrativo) e Cristina Raimundo (enfermeira).
Integram ainda a lista do PS, como suplentes, Gabriela Pereira (técnica oficial de contas), Joaquina Faustino (educadora de infância), Vasco Jacinto (administrativo), José Tomé dos Anjos (empresário) e Tânia Crespo (gestora bancária).
“Juntos pela Nossa Terra” é o lema da candidatura do PS em Castro Verde e durante a apresentação o cabeça-de-lista teceu fortes críticas ao executivo municipal da CDU.
"Nos últimos cinco anos, com o arquitecto Francisco Duarte, Castro Verde perdeu dinâmica para acentuar a força da política partidária. Perdeu ambição, porque está preso às ordens gerais do PCP. Perdeu vontade de criar desenvolvimento, porque há partidos que gostam de manter as águas paradas para que as pessoas estejam muito dependentes da sua acção. Perdeu energias, porque a equipa da Câmara está cansada! Este executivo do PCP não inova, não tem ideias, não consegue ser ambicioso", disse António José Brito.
O candidato socialista vincou ter aceite o desafio de avançar por sentir que "Castro Verde precisa de abrir um ciclo novo de desenvolvimento, que pense o concelho com mais ambição e sem preconceitos políticos".
Nesse sentido, António José Brito garantiu que a sua candidatura aposta numa acção social "mais competente e coordenada", "na valorização das actividades económicas, nomeadamente a agricultura", e na construção de uma estratégia "alternativa" à actividade mineira em Neves-Corvo.
No plano da cultura, o candidato do PS garantiu que vai "manter o que se faz de melhor, embora com maior criatividade e mais dinâmica", ao mesmo tempo que pretende "manter e até reforçar" os apoios financeiros ao movimento associativo do concelho.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima