Protesto em Almodôvar contra falta de médicos no Centro de Saúde

Protesto em Almodôvar contra

Dezenas de pessoas protestaram na manhã desta segunda-feira, dia 7, contra a saída de um dos quatro médicos do Centro de Saúde de Almodôvar. Os manifestantes exigiram mais médicos e mostraram-se muito críticos com a direcção do Centro de Saúde.
Em causa está a saída de um médico cubano, contratado pela Câmara Municipal que, entretanto, assegurou um contrato de trabalho em Santarém que o levou a optar pela saída. Refira-se, contudo, que nos últimos meses se colocou a possibilidade deste médico ser contratado pela ARS do Alentejo mas, até ao momento, tal não aconteceu.
Com a redução para três médicos no Centro de Saúde, sendo que um deles é a directora, que também exerce funções de delegada de saúde, nas contas do presidente da Câmara Municipal “cerca de 2.000 pessoas ficam sem médico de família”. E foi esta situação que motivou o protesto na manhã de hoje!
Igualmente presente no protesto, o presidente da Câmara Municipal, António Bota, vincou que o número de médicos a prestar serviço em Almodôvar “não chega” e deixou uma mensagem clara para os responsáveis governamentais pela área da saúde: “Nós pagamos os nossos impostos e temos direito a essa prestação de serviço, o que não está a acontecer em Almodôvar”, disse.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima