Proposta do PS para tolerância de ponto no Carnaval chumbada em Castro Verde

Proposta do PS para tolerância de ponto no Carnaval chumbada em Castro Verde

Os dois vereadores do PS na Câmara de Castro Verde pretendiam que a autarquia decretasse tolerância de ponto esta terça-feira, 21, dia de Carnaval, mas a proposta foi recusada pela maioria CDU na reunião do executivo realizada na última quarta-feira, 15.
De acordo com os socialistas, a proposta tinha por base o facto de existir no Município a tradição da concessão da tolerância de ponto no Carnaval “há vários anos a esta parte” e por se prever “uma fraca presença de utentes nos serviços públicos e municipais”.
Além do mais, a proposta dos vereadores do PS argumentava igualmente que “tanto o défice publico bem como a dívida do pais” não se resolvem “com medidas de austeridade desenfreada” e que “não é pelo corte de feriados, e pela suspensão da tolerância de ponto que sempre ocorreu na terça-feira de Carnaval, que o país resolve os seus problemas”.
“O dia de Carnaval sempre se tratou de um dia de festa, folia, brincadeira e de lazer, condições obrigatórias para atenuar a aréola de crise e levantar os indicies de motivação dos funcionários”, acrescentava a proposta do PS.
Entretanto, em declarações à Rádio Voz da Planície, o presidente da autarquia castrense, Francisco Duarte, explicou que em Castro Verde, “por tradição, só são cumpridas as tolerâncias de ponto oficiais” e que como o Município não fez “grandes investimentos nesta altura do ano” nem se verificava “qualquer impacte na economia local”, “não se justificava encerrar as portas”.
O edil da CDU acrescentou ainda que não “alimenta a polémica que se gerou em torno” da questão, apesar de concordar “com os argumentos de quem se sente lesado, tendo em atenção os grandes investimentos que são feitos em municípios onde a tradição carnavalesca é muito forte”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima