Projecto “ST” continua no concelho de Odemira

Projecto “ST” continua

Promover a integração de crianças e jovens migrantes na freguesia de São Teotónio (concelho de Odemira), sobretudo na área da Educação, vai manter-se no topo das prioridades do projecto “ST”.
Dinamizada por um consórcio – que junta a Câmara de Odemira, a CPCJ, a Junta de Freguesia de São Teotónio e o Agrupamento de Escolas de São Teotónio – e gerida pela TAIPA, a iniciativa viu a sua candidatura ao programa “Escolhas E7G”, do Alto Comissariado para as Migrações, ser aprovada com a segunda melhor classificação de todo o Alentejo, tendo continuidade (e financiamento) garantida até final de 2020.
A aprovação desta candidatura “representa a oportunidade de continuar a promover a integração de crianças e jovens migrantes na freguesia de São Teotónio, assim como contribuir para o sucesso escolar, para a diminuição do absentismo escolar e para o desenvolvimento de competências pessoais e sociais”, afiança a coordenadora do projecto ao “CA”.
Para Tânia Santos, a continuidade do projecto, agora com a denominação “ST_E7G” representa ainda “a possibilidade de continuar a promover as relações entre migrantes e locais, de conhecer melhor e aproximar culturas, de promover as competências de cidadania e de participação cívica, em prol da valorização da diversidade cultural e da diminuição de atitudes e comportamentos discriminatórios”.
Nesta nova “etapa” do programa o “enfoque” continuará a incidir “na promoção do sucesso escolar, através de diversas actividades orientadas para o apoio ao estudo, para o reforço da aprendizagem/ domínio da língua portuguesa, no sentido de capacitar crianças e jovens para que atinjam melhores resultados escolares”.
Mas em simultâneo “pretende-se apostar em novas actividades mais direccionadas para o envolvimento da comunidade migrante na realidade local, através de metodologias que potenciem as suas competências de cidadania e de participação cívica”, acrescenta Tânia Santos.
É neste enquadramento que, continua a coordenadora do “ST_E7G” será promovido o programa “Mediadores de rua”, que possibilitará o “encontro e capacitação de jovens mediadores que representem e interliguem as diversas culturas e que se assumam como uma figura de referência dentro da sua comunidade, no sentido de levar e trazer informação”.
Outra novidade serão o “ST Nã drome”, que visa “dar a conhecer e envolver a comunidade migrante na celebração e dinamização de eventos culturais e comunitários locais, ou a ‘Rota ST’, actividade que prevê a criação de um roteiro turístico que defina um percurso histórico, étnico e cultural que combine a identidade local com a diversidade e a riqueza de culturas a residir na freguesia”, adianta Tânia Santos.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima