Problemas da Basílica de Castro discutidos com ministro da Cultura

Problemas da Basílica

O estado de avançada degradação da Basílica Real de Castro Verde foi debatido esta terça-feira, 24, entre o presidente da Câmara Municipal, António José Brito, e o ministro da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes.
“Foi uma reunião positiva e estamos certos que o senhor ministro da Cultura ficou muito sensibilizado para a dimensão e gravidade do problema”, reconhece ao “CA” o autarca castrense.
De acordo com António José Brito, durante o encontro foram definidas, “em conjunto, as linhas gerais de uma estratégia no sentido de dar resposta eficaz ao problema que, necessariamente, envolverá a Paróquia de Castro Verde e a Direcção Regional de Cultura do Alentejo”.
“O caminho para a solução não é simples! É aliás muito exigente, mas a Câmara de Castro Verde não abdica de trabalhar para uma solução e certamente iremos consegui-la. Depois de tantos anos a permitir que o monumento mais importante e emblemático chagasse ao ponto a que chegou, vamos ter de trabalhar muito para ter uma boa solução”, nota.
Antes da reunião, a 16 de Julho, a Paróquia de Castro Verde anunciou ter apresentado nesse dia, junto da Direcção Regional da Cultura do Alentejo, o projecto de candidatura da Basílica Real ao Programa de Equipamentos de Utilização Colectiva, que permitirá a “recuperação dos telhados, a pintura exterior e o arranjo de portas e janelas”.
“Vamos gradualmente trabalhar no processo e certamente conseguiremos alcançar a solução que, oportunamente será anunciada”, acrescenta o presidente da Câmara de Castro Verde.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima