Porco alentejano é o “rei do montado”

KONICA MINOLTA DIGITAL CAMERA

O porco alentejano é o animal “que mais eficientemente transforma os alimentos que ingere em substâncias nutritivas utilizáveis pelo Homem” e cuja produção “é sustentável” e favorece “a integridade e a rentabilidade” do território, afiança ao “CA” o investigador Rui Charneca, que apelida esta raça de “rei do montado”.

Segundo este professor do Departamento de Zootecnia e investigador do MED, da Universidade de Évora, a produção de porco alentejano “está ligada ao território e é sustentável, na medida em que são aproveitados recursos alimentares renováveis”.

A par disso, continua o investigador, a sua produção mantém “o montado não afetando nem a sua biodiversidade nem a regeneração do coberto arbóreo, suporta atividades económicas localizadas de elevado valor acrescentado ligadas à transformação do produto, e preserva uma cultura ancestral ligada à produção e transformação contribuindo assim para a valorização de áreas desfavorecidas da Europa”.

Rui Charneca diz ainda que o sistema de produção do porco alentejano “é em Portugal o que resulta em maior número de produtos com proteções europeias”, nomeadamente cinco denominações de origem protegida (DOP) e mais 23 indicações geográficas protegidas (IGP).

Esta produção “implica a emblemática ‘montanheira’, período de engorda em pastoreio nos montados de azinho e sobro no outono e inverno”, sendo “o animal que mais eficientemente transforma os alimentos que ingere em substâncias nutritivas utilizáveis pelo Homem”, acrescenta.

O investigador da academia eborense sublinha ainda que “as qualidades organoléticas da carne e produtos transformados são conhecidas e valorizadas pelo interesse gastronómico”.

“Está também comprovado que o consumo moderado desta carne e gordura monoinsaturada contribui favoravelmente para a regulação do colesterol, com consequências benéficas na prevenção das doenças cardiovasculares”, acrescenta.

Por tudo isto, conclui Rui Charneca, “a produção do porco de raça alentejana, o ‘Rei do Montado’ é sustentável, favorecendo a integridade e a rentabilidade do seu ‘Reino’, dá origem a produtos alimentares de reconhecida qualidade sensorial e dietética e favorece o desenvolvimento económico e cultural do montado”.

Opinião

Carlos Pinto

19 de Julho, 2024

O futuro da somincor

Vitor Encarnação

19 de Julho, 2024

Subir uma montanha

Carlos Pinto

5 de Julho, 2024

O salário dos políticos

Napoleão Mira

5 de Julho, 2024

Avô Montes

Carlos Pinto

21 de Junho, 2024

O Segredo de justiça existe?

Vitor Encarnação

21 de Junho, 2024

Solidão

Anterior
Seguinte

EM DESTAQUE

ULTIMA HORA

Role para cima