PCP teme fim da Oncologia e menos camas no hospital de Beja

PCP teme fim da Oncologia e

O PCP está preocupado com o eventual fecho do serviço de oncologia e a redução de camas no hospital de Beja, situações negadas pela Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo.
Em comunicado, a Direcção da Organização Regional de Beja (DORBE) do PCP também se mostra preocupada com a eventual transferência do Hospital de São Paulo, em Serpa, para a Santa Casa da Misericórdia local.
Segundo o PCP, as medidas, "a confirmarem-se, são da maior gravidade e representam uma ainda maior diminuição da capacidade de respostas dos serviços" dos hospitais de Beja e de Serpa, "já tão acentuada" devido à "política de cortes e restrições orçamentais, colocando em causa um Serviço Nacional de Saúde digno desse nome".
Contactada pela Lusa, Margarida da Silveira, presidente do conselho de administração da ULSBA, disse que a instituição "não" pretende fechar o serviço de oncologia, ou seja, o Hospital de Dia, integrado no Hospital de Beja.
Em relação à redução do número de camas no Hospital de Beja, Margarida da Silveira disse que o conselho de administração da ULSBA "não tomou nenhuma decisão" sobre o assunto.
No entanto, lembrou a responsável, "está em curso uma reforma hospitalar a nível nacional", que, entre outras medidas, prevê a "revisão das lotações hospitalares".
Sobre a transferência do hospital de Serpa, Margarida da Silveira disse que "todas as negociações sobre devolução de hospitais das misericórdias, que têm estado no âmbito do Serviço Nacional de Saúde, passam pelo Ministério da Saúde".
Entretanto, a DORBE do PCP vai pedir, "com carácter de urgência", uma reunião ao conselho de administração da ULSBA.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima