PCP questiona falta de médicos obstetras nas Urgências de Beja

PCP questiona falta de médicos

O PCP questionou o Ministério da Saúde sobre as medidas que estão a ser tomadas para o serviço de Obstetrícia e Ginecologia das Urgências de Beja funcione dentro da normalidade.
A questão do deputado comunista eleito por Beja, João Ramos, surge depois de no final de Agosto a Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo ter emitido um comunicado a informar que este serviço iria estar encerrada nos dias 1, 5 e 7 de Setembro, por falta de médicos para preenchimento da escala de serviço, situação que acabou por ser atempadamente resolvida.
Ainda assim, João Ramos quer saber se a situação de dificuldade em escalar obstetras para garantir o funcionamento das equipas “foi absolutamente pontual ou pode voltar a verificar-se” e quais as “medidas estão a ser tomadas para garantir o número de profissionais suficiente para o regular funcionamento das equipas, sem qualquer sobressalto”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima