PCP de Beja critica Orçamento de Estado para 2023

O PCP de Beja considera que o Orçamento do Estado (OE) para 2023, apresentado pelo Governo do PS e aprovado na passada semana, “ainda aprofunda mais as injustiças” do país e do povo.

Em comunicado enviado ao “CA”, os comunistas afirmam que o Governo socialista “optou por apresentar e aprovar um OE que prefere continuar a deixar os trabalhadores e o povo empobrecer, enquanto permite que os grupos económicos se aproveitem e explorem os já baixos rendimentos da maioria dos trabalhadores, reformados e pensionistas”.

Uma “situação relativamente à qual o distrito de Beja e a sua população também estão sujeitos até de uma forma mais intensa pelo atraso no desenvolvimento económico que há muito sucessivos governos nos impõem”, acrescentam.

Na opinião do PCP de Beja, neste OE “fica bem claro que o Governo faz-se valer da mai­oria ab­so­luta, tendo ficado evidente a falta de aber­tura da ban­cada que o su­porta para aceitar pro­postas” da bancada comunista, “que dariam res­postas aos pro­blemas pre­mentes que afetam os tra­ba­lha­dores e o povo”.

No que ao distrito de Beja diz respeito, o PCP revela ter apresentado quatro propostas, “duas na área das acessibilidades e outras duas na área da saúde”, todas rejeitadas.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima