Pároco de Castro Verde defende que Basílica Real “deve ser monumento”

A Basílica Real de Castro Verde (também designada Igreja de Nossa Senhora da Conceição) está classificada como imóvel de interesse público, mas o padre Luís Miguel Fernandes defende que esta venha a ser considerada monumento nacional.

Na opinião do pároco, e tendo em conta as obras em curso e previstas para o imóvel, era “importante” que a Direcção Regional de Cultura do Alentejo pudesse iniciar já esse processo de classificação do edifício.

“Porque daqui a amanhã vão ser precisas mais intervenções e se não temos o apoio directo do Estado não conseguimos. Por exemplo, a área de azulejos que é preciso restaurar é impossível se não houver concursos”, justifica Luís Miguel Fernandes ao “CA”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima