Parlamento aprova voto de pesar por António Feliciano

KONICA MINOLTA DIGITAL CAMERA

O Parlamento aprovou, na sexta-feira, 6, “por unanimidade”, um voto de pesar em memória de António Feliciano, natural do concelho de Odemira e que era o último projecionista ambulante de cinema no país, que faleceu no final dezembro.

No voto de pesar, apresentado pelo deputado do PS Pedro do Carmo, eleito por Beja, a Assembleia da República “manifesta o seu profundo pesar pelo falecimento de António Feliciano Inácio, lamentando a sua perda e enaltecendo o valoroso contributo que em vida deu ao acesso à cultura” m Portugal.

No texto do voto de pesar é recordado que António Feliciano, natural da freguesia de Sabóia, “movia-se por um lema: ‘a cultura é para todos e deve chegar a todos’”.

“Foi com base nesta máxima e com grande esforço que construiu em Vila Nova de Milfontes a primeira sala de cinema do concelho de Odemira, o cineteatro GiraSol, e que por mais de meio século projetou filmes de terra em terra”, acrescenta o texto.

O voto de pesar lembra ainda que a sua história de vida “foi sendo contada com direito a grandes reportagens, documentários como ‘Cães sem Coleira’, de Rosa Coutinho Cabral (1997) ou ‘Cinema com Gente Dentro’, de Rui Lamy e Diogo Vilhena (2007), e até a uma canção da banda Azeitonas, ‘Cinegirasol’, com vídeo de animação stop motion”.

Opinião

Carlos Pinto

24 de Maio, 2024

Tensão extrema!

Vitor Encarnação

24 de Maio, 2024

Sábado à noite

Carlos Pinto

10 de Maio, 2024

O futuro dos Bombeiros!

Napoleão Mira

10 de Maio, 2024

A Alquimia das Favas

Carlos Pinto

26 de Abril, 2024

Abril, sempre!

Carlos Pinto

12 de Abril, 2024

Valerá tudo por tática política?

Anterior
Seguinte

EM DESTAQUE

ULTIMA HORA

Role para cima