Ourique, “capital” do porco alentejano

Ourique

Vão ser três dias (e noites) de grande festa em Ourique! A vila recebe neste fim-de-semana, 23 a 25 de Março, mais uma edição da Feira do Porco Alentejano, iniciativa que levará milhares de pessoas a Ourique, naquela que é a grande montra do Mundo Rural, com a produção de porco alentejano à cabeça.
A feira volta a ser promovida pela Câmara Municipal de Ourique, juntamente com a Associação de Criadores de Porco Alentejano, numa parceria que contribui fortemente para a afirmação da fileira agro-alimentar e da marca “Ourique Capital do Porco Alentejano”.
“O porco alentejano é um sector muito importante no concelho de Ourique e esta feira contribui fortemente para dinamizar não só a economia local, mas também para afirmar esta marca assente na nossa estratégia de afirmação de ‘Ourique, Capital do Porco Alentejano’”, sublinha ao “CA” o autarca Marcelo Guerreiro.
O certame arranca nesta sexta-feira, 23, logo pelas 9h30, com o colóquio “Seca – A sobrevivência dos sistemas agro-silvo-pastoris de sequeiro”, que decorrerá no Centro de Convívio de Ourique e que irá debater os riscos e desafios que se colocam ao Mundo Rural, num momento em está garantida a chegada da água do Alqueva à barragem do Monte da Rocha.
A feira abre portas pouco depois, às 10h00, e neste primeiro dia contar contará com a animação musical de Emanuel Martins (21h30 e 00h30). Pelo meio, às 23h30, actua Carolina Deslandes. Às 18h00 está prevista a visita à feira do secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural, Miguel Freitas.
Para sábado, 24, o programa da feira prevê animação musical às 15h00 e 18h00, um showcooking às 16h30 e as actuações de Rua Soares & Lau (21h30) e Miguel Gameiro, antigo vocalista dos Pólo Norte (00h30).
A Feira do Porco Alentejano 2018 termina no domingo, 25, dia marcado pelos tradicionais concursos “Miss Piggy” (16h30) e de “Grunhidos” (18h00). Haverá ainda música com “Os Carraceiros” (15h00), “Os Saramagos de Garvão” (17h00), António Caixeiro (18h30) e, a fechar, “Monda” (19h30).
Ao longo dos três dias feira haverá tasquinhas e restaurantes, um parque de diversões para os mais jovens, animação de rua, cortes e sorteios de presuntos. Este ano o certame terá também um espaço de exposição de porcos de raça alentejana, o que permitirá a todos os visitantes conhecerem de perto esta raça autóctone. O espaço vai estar organizado no sentido de dar conhecer todas as fases da criação do porco de raça alentejana, tendo igualmente uma vertente pedagógica e de conhecimento junto dos mais novos.
“Com este esforço de pedagogia estaremos a contribuir para sublinhar a importância do trabalho desenvolvido pela fileira na afirmação da economia local, na defesa do montado e na valorização do Mundo Rural como activo do desenvolvimento do país”, justifica Marcelo Guerreiro.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima