Ordem dos Médicos de Beja quer mais clínicos na região

Ordem dos Médicos de Beja

O Conselho Distrital de Beja da Ordem dos Médicos (OM) considera ser premente garantir a formação de novos médicos e criar as condições para a sua fixação na região.
Esta preocupação foi manifestada pelos responsáveis pela OM na região durante a reunião que mantiveram no final da passada semana com o presidente da Administração Regional de Saúde (ARS) do Alentejo.
Na ocasião, adianta ao “CA” fonte da OM, foi vincada a “premência em se garantir a formação de novos médicos e sua futura fixação”, tendo os responsáveis pelos Conselho Distrital manifestado a sua disponibilidade para “encetar contactos no sentido de que os colégios de especialidades da OM”.
A ideia é que estes “possam adoptar critérios de concessão de idoneidades formativas que, salvaguardando a qualidade dos internatos, possibilitem a integração nestes do exercício, noutros hospitais da mesma região, de práticas/ competências que não estejam disponíveis nos actuais serviços do Hospital de Beja, mantendo-lhes, assim, a respectiva idoneidade e a capacidade de receber e formar internos”, acrescenta a mesma fonte.
Durante a reunião, o presidente da ARS do Alentejo garantiu igualmente aos representantes da OM a intenção de manter a oferta existente, “nomeadamente nas áreas da Oncologia ou da unidade de AVC, com o aproveitamento de capacidades específicas das diversas unidades hospitalares da região”.
A necessidade de serem adoptadas medidas “que privilegiem o trabalho dos cuidados de saúde primários na resolução de problemas sem indicação para a Urgência hospitalar, aliviando-a de situações não urgentes e recanalizando-as para os centros de saúde, uma vez avaliada a sua natureza”, foi outra das questões abordadas durante o encontro.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima