“Orçamento Participativo” de Odemira entra na fase de votação

Um total de 38 propostas de investimento vai estar em votação ao longo deste mês de novembro, no âmbito da 11ª edição do “Orçamento Participativo” (OP) de Odemira, promovido pela Câmara Municipal.

Segundo revela a autarquia, 13 dos projetos candidatos são referentes ao OP Municipal, sendo as restantes 25 propostas relativas aos processos de OP das Freguesias.

“As propostas apresentadas incidem em requalificação de espaços públicos, criação de espaços e serviços para a infância, recolha e divulgação de tradições e sobre questões relacionadas com o ambiente, desde a gestão da água até à redução de resíduos”, adianta a mesma fonte, sublinhando que agora “são os cidadãos a decidir quais as propostas a concretizar pelo município”.

A votação do OP Municipal e do OP Freguesias vai decorrer em simultâneo, podendo votar todos os cidadãos “com idades a partir dos 14 anos, residentes, trabalhadores ou estudantes no concelho”.

Uma das formas de votar é via online, através da página www.op.cm-odemira.pt, que congrega toda a informação desde a primeira edição do processo.

Será ainda possível votar via mensagem de telemóvel gratuita, assim como de forma presencial no Balcão Único do Município ou nas sedes das juntas de freguesia.

Recorde-se que em 2021 o OP Municipal tem o valor global de 300 mil euros, dividido em 150 mil euros para projetos promovidos nas freguesias do interior do concelho ou com menos de 1.500 habitantes e os restantes 150 mil euros para projetos promovidos nas freguesias do litoral do concelho ou com mais de 1.500 habitantes.

Podem ainda existir projetos “transversais ao território”, acrescenta a autarquia.

Cada proposta ao OP Municipal não podia exceder o valor de 75 mil euros, incluindo os custos de elaboração dos projetos.

A Câmara de Odemira atribuiu igualmente o valor de 10 mil euros para o processo de OP em cada uma das 13 freguesias.

Dinamizado desde 2011, o OP de Odemira é o mais antigo e ininterrupto processo participativo do país e pelo segundo ano consecutivo com um processo de totalmente desmaterializado.

O projeto integra a estratégia “Odemira Participa” da autarquia e tem por objetivo “potenciar a participação pública, através de fatores positivos e construtivos, baseados em princípios de proximidade, transparência e oportunidade”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima