OP de Odemira com cinco vencedores em 2020

Câmara de Odemira - OP 2020_vendedores
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

A proposta “Percurso Interpretativo na Zona da Ponte Salvador, Corte Malhão”, na freguesia de São Martinho das Amoreiras, foi a mais votada na edição de 2020 do “Orçamento Participativo” (OP) da Câmara de Odemira.
Este ano a iniciativa decorreu em formato totalmente desmaterializado e foi dedicada em exclusiva à temática do ambiente e das alterações climáticas, tendo a cerimónia de entrega dos prémios decorrido na segunda-feira, 14.
No total, foram cinco as propostas vencedoras, num valor total de 300 mil euros, que serão agora implementadas pela autarquia.
A mais votada foi a proposta de criação de um percurso interpretativo na zona da Ponte Salvador, na Corte Malhão, de Raquel Guerreiro e avaliada em 75 mil euros, que obteve um total de 195 votos.
Este projecto visa a criação de um percurso pedestre junto à Ponte de Salvador e da albufeira de Santa Clara, com espaço de merendas, zonas de estar e de educação ambiental, com a particularidade de criar roteiros acessíveis a todos.
A segunda proposta mais votada, com 149 votos, foi a “Energia Limpa na Freguesia”, em Vila Nova de Milfontes, apresentada por Ventura Ramalho e avaliada em 75 mil euros, que prevê a montagem de painéis fotovoltaicos nos edifícios das várias associações desta freguesia com o intuito de minimizar o consumo de energia e baixar os encargos mensais da energia consumida.
Já a proposta “Comunidade de Energia do Município de Odemira”, de Sérgio Maraschin, obteve 111 votos. Avaliada em 75 mil euros e prevista para a freguesia de São Luís, a proposta visa prover de energia eléctrica as escolas básicas de primeiro ciclo, jardins-de-infância e edifícios através da instalação de uma unidade geradora fotovoltaica com potência de 120 kW num terreno municipal em São Luís.
“Fontes Vivas”, de José Ricardo Vaz e avaliada em 25 mil euros, foi a quarta proposta mais votada, com 77 votos, prevendo um levantamento de todas as fontes e minas tradicionais, assim como a descrição do seu estado, importância histórica e relevância para as comunidades, a sua requalificação e a avaliação da qualidade da água.
Finalmente, a proposta “Rede de Guardiões de Sementes Tradicionais-Guardar Património dos Nossos Antepassados”, de Cristina Mira Santos e avaliada em 50 mil euros, registou 37 votos, sendo a quinta mais votada. A ideia passa por investigar, preservar, distribuir e divulgar as relevantes e vitais variedades autóctones (hortícolas e frutícolas) existentes no concelho de Odemira, através da organização de uma Rede de Guardiões de Sementes Tradicionais.
Recorde-se que em 2020 a população de Odemira votou em 42 propostas de investimentos públicos, sendo 13 referentes ao OP Municipal e 29 propostas referentes aos processos das freguesias.
Dinamizado desde 2011, o OP integra o programa municipal “Odemira Participa” , que tem por objectivo “potenciar o exercício da cidadania participada, activa e responsável, com vista à melhoria da qualidade de vida no concelho”.

Opinião

Carlos Pinto

22 de Janeiro, 2021

O Nosso pior pesadelo!

Napoleão Mira

22 de Janeiro, 2021

Ditadura das pessoas de bem

Carlos Pinto

8 de Janeiro, 2021

Entrar em 2021 de “pé esquerdo”

Vítor Encarnação

8 de Janeiro, 2021

Casa do Alentejo

Carlos Pinto

18 de Dezembro, 2020

Pessimismo ou optimismo?

Napoleão Mira

18 de Dezembro, 2020

Um conto de Natal quase verdadeiro

Anterior
Seguinte

EM DESTAQUE

ULTIMA HORA

Role para cima