Odemira: PCP questiona atrasos na Escola Profissional

Odemira: PCP questiona

O deputado do PCP eleito por Beja apresentou no Parlamento uma pergunta ao ministro da Educação sobre os atrasos verificados no pagamento por parte do POCH à Escola Profissional de Odemira (EPO).
De acordo com João Ramos, a EPO tem a receber deste programa operacional "um valor superior a 1,2 milhões de euros relacionado com diversos projectos de financiamento do funcionamento da instituição, nomeadamente um valor de cerca de 550 mil euros cujo pedido já foi submetido".
O deputado comunista sustenta que estes atrasos nas transferências "estão a criar muitos problemas financeiros a instituição", motivando até "atrasos nos pagamentos dos salários" aos seus trabalhadores.
Por tudo isto, João Ramos quer saber se o ministério de Tiago Brandão Rodrigues tem conhecimento deste problema e se confirma "que este problema se deve à escassez de recursos humanos nas estruturas do programa". O deputado do PCP questiona ainda sobre "quando serão efectuadas as transferências das verbas em dívida à EPO".

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima