Odemira integra Rede das Cidades Resilientes

A Câmara de Odemira é a primeira autarquia do Alentejo a integrar a Rede das Cidades Resilientes, iniciativa criada pela ONU e orientada para a redução local do risco de catástrofes e para a resiliência das cidades.

“O recente reconhecimento de Odemira como ‘Cidade Resiliente’ torna-se relevante e motivador para dar continuidade a um trabalho integrado e coordenado de prevenção e mitigação de riscos no território”, frisa o município em comunicado.

Segundo a mesma fonte, o concelho de Odemira “congrega realidades muito díspares, tanto a nível paisagístico, económico ou demográfico”, e “está suscetível à ocorrência de vários riscos naturais, tecnológicos e mistos, que estão na base de várias operações concertadas, tanto de prevenção, como de intervenção nas mais diversas ocorrências”.

Nesse sentido, e no contexto do trabalho desenvolvido pelos agentes de Proteção Civil com intervenção no território, a Câmara de Odemira destaca “a elaboração e aprovação do Plano Municipal de Emergência e Proteção Civil”, a dinamização de programas como o “Aldeias Seguras, Pessoas Seguras” ou “a organização e implementação do Plano Municipal de Defesa da Floresta contra Incêndios e de um plano de ações de sensibilização dirigidas a toda a comunidade”.

“Note-se também que Odemira integra, desde 2015, o projecto ‘ClimAdaPT.Local’, para a elaboração de estratégias locais de adaptação às alterações climáticas”, conclui a autarquia.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima