Odemira exige “imediata reposição” do caudal ecológico no Mira

A Assembleia Municipal de Odemira aprovou na passada semana, por unanimidade, uma moção do Bloco de Esquerda (BE) onde é reprovado o corte do fornecimento de água da barragem de Santa Clara a pequenos consumidores e a “imediata reposição” do caudal ecológico do rio Mira.
Em comunicado, o BE refere que, através da moção aprovada, os deputados municipais repudiam a atuação da Associação de Beneficiários do Mira (ABM) “em todo este processo” e reprovam “o corte do fornecimento a pequenos consumidores e o bloqueio da água pela ABM que não garante o necessário caudal ecológico no rio Mira”.
Na moção é igualmente exigida “a imediata reposição do caudal ecológico no rio Mira”.
Segundo o deputado municipal do BE, Pedro Gonçalves, “apesar de o assunto já ter sido discutido várias vezes na Assembleia Municipal e de o BE continuamente vir alertando para a falta de caudal ecológico do rio Mira, não são visíveis melhorias, antes pelo contrário”.
O dirigente bloquista diz ainda que à ABM “apenas parece interessar o dinheiro e os negócios que pode fazer com a água que é de todos”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima