Odemira comemora os 40 anos de Poder Local

Odemira comemora os

Os 40 anos do Poder Local Democrático vão ser comemorados com “pompa e circunstância” em Odemira, que este fim-de-semana, dias 10 a 12 de Dezembro, recebe diversas iniciativas para relembrar as primeiras eleições autárquicas pós-25 de Abril, realizadas a 12 de Dezembro de 1976.
Os festejos são organizados pela Câmara Municipal e arrancam na noite de sábado, 10, com um espectáculo da Orquestra do Litoral Alentejano no cine-teatro Camacho Costa (21h30).
No domingo, 11, as comemorações começam às 9h30, nos Paços do Concelho, com a cerimónia de hastear da bandeira e o descerramento de uma placa evocativa da data, num momento acompanhado pela banda filarmónica local e pelo Grupo de Teatro “Cabaita”. Uma hora depois, às 10h30, o cine-teatro Camacho Costa será palco de uma homenagem a todos os eleitos locais do concelho, seguindo-se um almoço aberto à população no mercado municipal.
De tarde, a Biblioteca Municipal José Saramago recebe a apresentação do livro Odemira. Comissões de Moradores na Revolução de Abril, dos historiadores António Martins Quaresma e Constantino Piçarra (16h30). A sessão contará ainda com as actuações dos poetas populares Florêncio Maria e Manuel da Graça. E de noite, actua no cine-teatro Camacho Costa a cantora Teresa Salgueiro, ex-vocalista da banda Madredeus (21h30).
As celebrações dos 40 anos de Poder Local Democrático em Odemira terminam a 12 de Dezembro (segunda-feira), dia em que as juntas de freguesia e as escolas do concelho receberão várias actividades relacionadas com o tema. E às 17h30 a Biblioteca Municipal recebe cerimónia de assinatura de protocolos entre a autarquia, as juntas de freguesia e as IPSSs do concelho, seguindo-se a apresentação das propostas vencedoras do “Orçamento Participativo 2016”.
A fechar os festejos, vai cantar-se a “Liberdade” no cine-teatro Camacho Costa, com um concerto de Sérgio Godinho (21h30).
Ao longo destes três dias, a Biblioteca Municipal terá patente a exposição “O Município de Odemira na Revolução de Abril (1975/1976)”, da autoria de Constantino Piçarra.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima