Obras vão começar na Secundária de Castro Verde

As obras de requalificação da Escola Secundária de Castro Verde vão começar ainda neste mês de agosto. Segundo apurou o “CA”, a Câmara de Castro Verde já recebeu o necessário “visto” do Tribunal de Contas (TdC) e deverá consignar a obra, avaliada em cerca de 3,4 milhões de euros (IVA incluído), nos próximos dias ao empreiteiro contratado, a empresa JRC – Construções e Obras Públicas.

O “visto” agora emitido pelo TdC é, segundo o presidente da Câmara de Castro Verde, o culminar de um “intenso processo de trabalho” que durou mais de três anos.

“Tem sido uma imensa burocracia e um processo muitíssimo exigente”, admite o presidente da autarquia castrense, António José Brito, que neste momento não esconde a “enorme satisfação por, finalmente, ser possível avançar com as obras na Escola Secundária”.

“É seguramente uma meta muito desejada por todos os castrenses”, assinala o autarca.

Com o início das obras na Escola Secundária de Castro Verde, a atividade letiva e todos os serviços da escola vão instalar-se vários locais.

Segundo apurou o “CA”, o destino dos alunos serão  outros espaços educativos do Agrupamento de Escolas e da Câmara Municipal, nomeadamente a Escola Básica António Francisco Colaço, a Biblioteca Municipal, o Fórum Municipal e o IN Castro – Centro de Negócios de Castro Verde.

É nestes locais que vão acolher salas de aulas durante o período em que vão decorrer as obras, enquanto os serviços administrativos e a direção do agrupamento ficarão instalados no Fórum Municipal.

As obras deverão decorrer num período de 18 meses e, no total, a Câmara de Castro Verde vai investir cerca de 3,4 milhões de euros (IVA incluído) para requalificar os dois edifícios da escola (bloco de aulas e espaço polivalente e de serviços).

Na intervenção prevista destaca-se a remoção total das coberturas constituídas com material contendo amianto.

Recorde-se que as obras de requalificação da Escola Secundária de Castro Verde foram assumidas como um “objetivo estratégico” para o futuro de Castro Verde pelo atual executivo do PS na Câmara Municipal, que, em janeiro de 2018, assinou um protocolo com o Ministério da Educação visando esse objetivo.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima