Novo centro de serviços em Aljustrel vai levar Epiroc “ao futuro”

A futura oficina de reparação de veículos de exploração mineira da Epiroc em Aljustrel vai levar a empresa sueca e todo o setor “ao futuro”, com uma forte aposta na tecnologia e na área da formação profissional, garante o diretor-geral da Epiroc Ibéria.

Em declarações ao “CA”, Jaime Huidobro diz tratar-se de um investimento “muito importante” para a empresa, dado situar-se em plena Faixa Piritosa Ibérica.

As minas de “Aljustrel e de Neves-Corvo são muito importantes para a Epiroc Iberia e as minas da MATSA e de Rio Tinto [ambas em Espanha] também estão próximas e vão igualmente utilizar este centro de serviços”, pelo que “fazia todo o sentido fazer este investimento aqui”, revela o gestor espanhol, acrescentando: “É um projeto que nos vai levar ao futuro”.

A nova oficina da Epiroc irá ocupar uma área total de 8.988 metros quadrados na Zona Industrial de Aljustrel e contará com quatro baias de estacionamento e de reparação de máquinas pesadas.

Está igualmente prevista a construção de uma área de escritórios com acesso direto à oficina, assim como zonas de trabalho para técnicos, áreas administrativas, copa, balneários, instalações sanitárias e uma sala multiusos. No local será ainda criada uma zona de lavagem exterior, zonas de montagem e para cargas e descargas, e um parque de estacionamento de máquinas e de ligeiros.

Segundo Jaime Huidobro, a Epiroc Iberia pretende abrir as novas instalações a 4 de dezembro (dia de Santa Bárbara, padroeira dos mineiros), estando prevista a criação de 10 novos postos de trabalho.

A estes juntam-se as cerca de 50 pessoas que a empresa já tem a trabalhar nas minas de Aljustrel e de Neves-Corvo e os 35 colaboradores em Espanha.

O diretor-geral da Epiroc Iberia afiança que, com a nova estrutura, a mudança na resposta da empresa aos seus clientes vai ser “muito significativa”, pois “vai ser possível fazer em Aljustrel grandes reparações de equipamentos [mineiros] numa oficina com tecnologia de ponta”.

Em simultâneo, acrescenta Jaime Huidobro, “também teremos a possibilidade de fazer formação, que é muito importante, tanto para os técnicos de serviços como para operadores mineiros”.

“Tudo isso vai contribuir para acompanhar estas minas na ‘viagem tecnológica’ que vimos fazemos há bastantes anos”, reforça.

A valência da formação associada ao investimento da Epiroc Iberia e igualmente destacada pelo presidente da Câmara de Aljustrel, Nelson Brito, que considera que o interior precisa de projetos como o da Epiroc, capazes “de fixar pessoas” e “criar postos de trabalho”.

“E para além de atrair e fixar novos trabalhadores”, este projeto tem a componente da “formação, que é a base de tudo e é muito importante”, conclui o autarca.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima