Novas normas para caravanistas no Alentejo Litoral

O Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) acaba de aprovar novas normas orientadoras para a instalação de áreas de serviço de autocaravanas (ASA) no Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina.

Em comunicado, o ICNF explica que estas normas foram aprovadas “após trabalho conjunto” com autarquias, Turismo de Portugal e as comissões de coordenação e desenvolvimento regional (CCDR) do Alentejo e Algarve.

De acordo com a mesma fonte, este normativo “estabelece os critérios de localização a atender na instalação de ASA, considerando que o turismo em autocaravana conheceu um crescimento exponencial e o Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina tem sido alvo de elevada pressão neste domínio”.

O ICNF lembra que o Plano de Ordenamento do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina “interdita a prática de campismo e caravanismo fora dos locais para tal destinados” e prevê no seu regulamento “que a instalação de estruturas de apoio ao autocaravanismo carece de ‘autorização especial’”, a emitir pelo instituto.

Contudo, “o Plano de Ordenamento não estabelece critérios que enquadrem essa possível ocupação, fazendo depender de aprovação pelo ICNF, de critérios adequados à harmonização da sua prática com as exigências ambientais, de saúde pública, de ordenamento do território para avaliação das pretensões, de forma a uniformizar as pronúncias e compatibilizar os interesses em presença”, sublinha o comunicado.

O ICNF acrescenta que as ASA “não se enquadram nas tipologias de empreendimento turístico que decorrem do regime jurídico da instalação, exploração e funcionamento dos empreendimentos turísticos (RJET), constituindo um complemento aos parques de campismo e de caravanismo”.

Nesse sentido, o normativo agora aprovado prevê “critérios para a instalação de ASA em áreas do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina, em áreas da Rede Natura 2000, bem como a instrução de propostas para parecer do ICNF”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Odemira promove cidadania ambiental

Alertar as comunidades “para o problema dos resíduos”, para que os cidadãos “se tornem agentes de mudança”, é o grande objetivo do projeto “A Rua

Role para cima