Moura minimiza impactos de obra na ribeira de Sobral da Adiça

Moura minimiza impactos de

A Câmara Municipal de Moura está disponível para adoptar medidas de minimização e compensação de impactos da obra de regularização da ribeira de Sobral da Adiça.
Segundo a autarquia, “a solução técnica adoptada foi discutida durante um longo período com entidades responsáveis”, entre as quais o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, e a obra foi licenciada pela Administração da Região Hidrográfica do Alentejo.
A posição da Câmara de Moura surge após a associação ambientalista Quercus ter acusado a autarquia de ter destruído uma “parte considerável” de galerias ribeirinhas protegidas pela União Europeia com a obra “tecnicamente mal concebida” de regularização da ribeira.
A Quercus estranha que a obra, que considerou um “atentado” e foi realizada no Sítio de Importância Comunitária Moura-Barrancos, tenha sido autorizada pela Agência Portuguesa do Ambiente e pelo Instituto da Conservação Natureza e das Florestas.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima