Minas de Neves-Corvo e Aljustrel facturaram 393,8 milhões em 2012

Minas de Neves-Corvo e Aljustrel

As minas de Neves-Corvo e de Aljustrel atingiram no passado ano de 2012 um volume de negócios de 393,8 milhões de euros, quase tudo em vendas para o estrangeiro.
No caso da mina de Neves-Corvo [na foto], localizada no concelho de Castro Verde e propriedade da Somincor, que está ligada ao grupo sueco-canadiano Lundin Mining, a facturação no último ano ascendeu a 362 milhões de euros, sendo que o concentrado de cobre e zinco extraídos do subsolo baixo-alentejano se destinaram na totalidade para exportação.
Considerada a maior empresa do Alentejo, a Somincor emprega 1.008 trabalhadores. Ao todo, juntando os funcionários dos sub-empreiteiros, trabalham quase 2.500 pessoas em Neves-Corvo, a maior mina de cobre da Europa.
Em Aljustrel, depois de muitos avanços e recuos, a mina tem vindo a registar uma evolução positiva e em 2012 o volume de vendas foi de 31,8 milhões de euros, sendo que as exportações representaram 31,2 milhões de euros.
Na prática, em 2012 a mina de Aljustrel conseguiu aumentar os lucros em 117,2% face ao ano anterior e apresentar um resultado líquido positivo superior a 8,1 milhões de euros.
A mina de Aljustrel é propriedade da Almina – Minas do Alentejo S.A., que emprega 233 pessoas, a que se juntam as mais de duas centenas de trabalhadores ligados aos sub-empreiteiros.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima