Messejana reabilita centro histórico com obras de 433 mil euros

Messejana reabilita centro histórico com obras de 433 mil euros

Messejana vai estar de “cara lavada” no próximo Natal! O centro histórico da pitoresca vila está a sofrer profundas obras de regeneração, numa empreitada que arrancou no último Verão pela mão da Câmara de Aljustrel e pretende, acima de tudo, requalificar o “coração” da localidade, proporcionar maior qualidade de vida à sua população e promover o património arquitectónico típico da zona.
“Messejana tem um potencial de diferenciação que é, precisamente, o seu património e as suas ruas. Com esta intervenção vamos dar uma maior visibilidade e também uma maior capacidade de visita a Messejana, precisamente por aquilo que a vila tem de forte: a sua traça patrimonial”, revela ao “CA” o presidente da autarquia, o socialista Nelson Brito.
Apoiada pelos fundos comunitários do InAlentejo – Programa Operacional do Alentejo, a primeira fase da empreitada tem por base um projecto elaborado há quase uma década pelo Gabinete Técnico Local de Messejana e está avaliada em pouco mais de 433 mil euros, devendo ficar concluída até meados de Novembro.
O projecto prevê a “alteração do perfil transversal dos arruamentos” no centro histórico de Messejana, no intuito de alargar a área de circulação e salvaguardar a circulação de peões na zona das ruas do Engenho, de Panóias e Soares Vítor. Um objectivo que se traduzirá na criação de passeios e de passadeiras sobrelevadas, além da introdução de novos pavimentos em calçada, da renovação da rede de iluminação pública e da criação de novos espaços de permanência.
O tratamento dos espaços verdes e a introdução de mobiliário urbano adequado também estão previstos no projecto de regeneração da zona histórica de Messejana, que vai ainda ver substituída e modernizada algumas das suas infra-estruturas urbanas, para que seja possível “diminuir as perdas na rede pública de abastecimento de água e o adequado encaminhamento de efluentes domésticos”.
Depois de concretizar esta empreitada, a Câmara de Aljustrel pretende iniciar os preparativos para lançar a segunda fase das obras. “Queremos nesta última parte do mandato começar a projectar em termos de especialidades essa nova intervenção, para depois, num próximo mandato, fazermos a segunda fase”, adianta Nelson Brito.
Quanto ao Centro de Convívio e Multiactividades, o autarca socialista explica tratar-se de uma obra que irá ser desenvolvida em parceria entre a Câmara Municipal e a Junta de Freguesia de Messejana e cuja execução poderá ser “viável” até ao “término” do actual mandato.
“Estamos na fase de aquisição do próprio terreno e o projecto irá surgir, mas terá de ser sempre um projecto comedido. E sobretudo, um projecto que vá de encontro àquilo que é a escala de Messejana”, explica Nelson Brito, referindo que o novo equipamento, que ainda não tem custo final estimado e resultará da requalificação de um imóvel na rua do Engenho, terá um auditório com apenas 60 ou 70 lugares, de modo a pode responder às necessidades de uma população “que já não ronda os mil habitantes”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima