Mãe e filho baleados em Beja (ACT.)

Mãe e filho baleados em Beja (ACT.)

A mulher de 53 anos e o filho de 14 baleados este domingo, 27, em Beja sofreram ferimentos "muito graves", estando as autoridades a procurar o marido por ser o principal suspeito.
"O único suspeito é o marido ou companheiro da mulher", disseram fontes policiais à Agência Lusa, avançando a possibilidade de na origem da tentativa de duplo homicídio estarem motivos passionais.
Fonte do Hospital José Joaquim Fernandes, em Beja, onde deram entrada as vítimas, atingidas a tiro, adiantou à Lusa que "a mãe e o filho apresentam um quadro clínico muito grave, na sequência de ferimentos provocados por arma de fogo".
Ambos os feridos foram transferidos de ambulância para o Hospital de São José, em Lisboa, para receberem cuidados diferenciados, nomeadamente na área da neurocirurgia, adiantou a fonte.
O suspeito, que está a ser procurado pelas autoridades, a mulher e o rapaz são da zona de Ferreira do Alentejo, residindo perto de Benavente.
A mulher e o filho foram baleados na via pública, na Rua Afonso de Albuquerque, junto à Casa da Cultura de Beja, tendo o alerta sido recebido pelos bombeiros às 13h47.
A investigação está a cargo da Polícia Judiciária (PJ).
De acordo com a edição desta segunda-feira, 28, do "Correio da Manhã", a mulher, Maria Helena Brito, e o filho, Rui André, terão fugido de casa no início da passada semana, escondendo-se na casa de um familiar em Beja.
Desde quarta-feira que o marido, António Brito, andava na cidade à procura da família, tendo-os descoberto ao início da tarde de domingo, acabando por disparar cinco tiros contra a mulher. Depois carregou a arma e voltou a disparar, atingindo o filho que tentava proteger a mãe.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Escola Mário Beirão reabre em Beja

A Escola Básica Mário Beirão, em Beja, reabre esta segunda-feira, 27, para os alunos dos ensinos pré-escolar e primeiro ciclo, depois que as inundações provocadas

Role para cima