Litoral Alentejano. Autarcas pedem fim da proibição da pesca lúdica

Os presidentes das câmaras municipais abrangidas pelo Parque Natural do Sudoeste Alentejano e da Costa Vicentina defendem levantamento urgente “das restrições em vigor para a prática da pesca lúdica e do mariscar” na região.

Em comunicado, os autarcas de Odemira, Sines, Aljezur e Vila do Bispo garantem fazer “eco do sentimento das populações destes concelhos”, considerando “que a pesca lúdica deve ser encarada como uma atividade desportiva que ajuda a economia familiar, mas também contribui para manter a mente e o corpo sãos”.

Nesse sentido, os eleitos “exigem que, de uma forma responsável e ponderada, estas atividades possam ser retomadas no contexto de um desconfinamento responsável, se necessário faseado por freguesias, permitindo aos residentes voltar a pescar ou mariscar na sua própria freguesia”. 

“A pesca lúdica deve ser encarada como uma atividade desportiva que ajuda a economia familiar, mas também contribui para manter a mente e o corpo sãos.”

“O esforço coletivo que tem sido feito pelas gentes destes concelhos, que se viram privados de uma série de atividades a bem de um motivo maior, a saúde e a vida humana deve ser reconhecido”, acrescenta o comunicado.

Os autarcas sublinha ainda que a missiva “apela e tenta sensibilizar o Governo para permitir um desconfinamento gradual para a pesca lúdica, ainda que mantendo a proibição de circulação entre concelhos”.

Segundo os eleitos, “esta medida, além da questão cultural enraizada nestas populações é fundamental para o bem-estar de muitas famílias, numa altura em que além das dificuldades financeiras, subsistem preocupações com a saúde mental de muitas pessoas”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima