Largo do Carmo vai ser renovado até à Primavera

Largo do Carmo vai ser

O Largo do Carmo, no centro da cidade de Beja, vai ficar de “cara lavada” até ao final do primeiro trimestre deste ano de 2013.
Moradores e responsáveis pela Câmara de Beja e pela Junta de Freguesia de São João Baptista reuniram na passada sexta-feira, 4, ao final da tarde, sendo que dos quatro projectos de requalificação apresentados pela autarquia foi aprovado o que prevê a proibição de estacionamento na placa central do largo, em redor da estátua da Virgem Maria.
Sem carros, a zona central do largo será embelezada com mais uma área verde no canto oposto ao canteiro relvado já existente, além de irem ser instalados novos bancos e algumas mesas.
Em relação ao estacionamento fora da placa central, a Câmara de Beja vai avaliar a proposta de um morador e que prevê o estacionamento em espinha em redor do largo, com excepção da rua Dr. Mira Fernandes, onde o estacionamento será proibido e só haverá circulação automóvel.
Nessa rua o piso será sobrelevado, de modo a garantir “uma maior ligação e comunicação” entre a praça e a casa mortuária da Igreja do Carmo, adiantaram os responsáveis técnicos pelo projecto durante a sessão com os moradores.
“Até ao final desde mês vamos concluir o projecto e depois vamos combinar com a Junta de Freguesia [de São João Baptista] a calendarização da nossa intervenção. Mas trata-se de uma intervenção que não é muito complicada, portanto diria que poderemos apontar para que no final do primeiro trimestre deste ano a possamos ter concluída”, adiantou ao “CA” o presidente da Câmara de Beja no final da reunião.
Jorge Pulido Valente garantiu ainda que a obra, incluída no âmbito do projecto “Beja Cidade Ecopolis”, pretende requalificar um espaço que actualmente “não está com bom aspecto”, sendo que o investimento a fazer não será muito elevado, uma vez que todos os trabalhos deverão ser realizados por administração directa.
Satisfeita com a garantia de intervenção no Largo do Carmo ficou a presidente da Junta de Freguesia de São João Baptista, para quem o local já merecia ter “maior dignidade”.
“Espero que seja uma obra rápida e que devolva a dignidade ao monumento e às pessoas que ali moram, que gostavam de ver aquele espaço devidamente requalificado”, acrescentou Ana Rosa Soeiro.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima