Homem detido com haxixe após acidente em Ourique aguarda julgamento em liberdade

Homem detido com haxixe após acidente em Ourique aguarda julgamento em liberdade

Um homem detido no hospital de Beja após ter sido detectado com bolotas de haxixe no carro e no corpo após um acidente de viação no IC1, perto de Ourique, vai aguardar julgamento em liberdade, disse à Lusa fonte da GNR.
Após alta médica, o homem, de 30 anos, foi ouvido no Tribunal de Ourique e saiu em liberdade, sujeito a termo de identidade e residência e a apresentações periódicas às autoridades como medidas de coacção, precisou o oficial de relações públicas do Comando Territorial de Beja da GNR, tenente-coronel José Candeias.
Após o acidente, ocorrido a 7 de Fevereiro, perto de Ourique, o homem, natural da zona de Lisboa e que conduzia uma das viaturas envolvidas, entrou no hospital de Beja, onde, através de exames, foi detectado que havia ingerido e tinha no corpo “várias bolotas de haxixe”.
Desde então e até à passada terça-feira, 22, quando terminou de expulsar, de forma natural, todas as bolotas de haxixe que tinha no corpo, o homem, um dos feridos graves do acidente, esteve internado sob custódia da GNR, primeiro no hospital de Beja e depois no de São Francisco Xavier, em Lisboa.
Segundo o tenente-coronel, no local do acidente, durante a manhã, a GNR descobriu e apreendeu “várias bolotas de haxixe” que estavam na viatura do homem.
Posteriormente, já durante a tarde e após a remoção das viaturas do local do acidente, a GNR descobriu ainda mais bolotas de haxixe, disse, precisando que ao todo, entre a droga encontrada no local do acidente e a expelida pelo homem nos hospitais, foram apreendidas “cerca de 150” bolotas de haxixe, o que daria para “2418 doses de haxixe”.
O acidente, uma colisão entre três automóveis e um camião, ocorreu ao quilómetro 659,7 do IC 1, perto de Ourique, e provocou, além do homem, outros dois feridos graves e um ligeiro e obrigou ao corte temporário do trânsito em ambos os sentidos, para o desenvolvimento das operações de socorro.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima