Greve dos enfermeiros com 80% de adesão no hospital de Beja

Greve dos enfermeiros com 80%

Cerca de 80% dos enfermeiros do hospital de Beja com contrato individual de trabalho estão esta quarta-feira, 10, em greve, devido à falta de actualização de salários.
A paralisação dos enfermeiros do Alentejo arrancou terça-feira em Évora e na unidade hospitalar de Beja, que só esta quarta-feira iniciou o protesto, a adesão situa-se “nos 80% no primeiro turno”, disse à Agência Lusa o coordenador do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP) na região, Edgar Santos.
Os enfermeiros protestam contra o facto de não terem sido alvo de “um reposicionamento dos salários”, para que sejam “idênticos” aos dos enfermeiros com contratos de funções públicas.
Segundo Edgar Santos, estes profissionais “ganham menos do que os colegas com vínculo à administração pública, apesar de terem o mesmo tempo de carreira e trabalharem lado a lado”.
“O vencimento dos outros colegas foi actualizado em Janeiro, para cerca de 1.201 euros, mas os que estão com contrato individual de trabalho ganham 1.020 euros”, esclareceu.
Na terça-feira, 9, uma delegação representativa dos enfermeiros do Hospital do Espírito Santo de Évora (HESE) entregou um documento ao conselho de administração daquela unidade exigindo a actualização salarial.
Um documento idêntico foi entregue esta quarta-feira na Administração Regional de Saúde (ARS) do Alentejo, em Évora, relativo aos enfermeiros dos três hospitais da região.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima