Greve “à vista” nas minas de Neves-Corvo

Greve “à vista”

Greve à vista em Neves-Corvo! A administração da Somincor e o Sindicato dos Trabalhadores da Indústria Mineira (STIM) voltaram a reunir esta quarta-feira, 13, mas continuam sem acordo sobre os novos horários de trabalho a implementar na mina do concelho de Castro Verde. Uma situação que leva os mineiros a ponderar novas formas de luta, entre as quais a greve, sendo que a decisão sobre o que fazer será tomada neste domingo, 17, em plenário de trabalhadores a realizar em Aljustrel a partir das 10h00.
A greve “é uma possibilidade que está em aberto. Mas os trabalhadores é que decidirão”, afiança ao “CA” o sindicalista Luís Cavaco, da Direcção do STIM, que critica a posição “intransigente e de prepotência” que a administração da Somincor tem mantido ao longo do processo.
Recorde-se que na base do conflito entre a Somincor e o STIM estão os novos horários de trabalho a aplicar a quem trabalha no fundo da mina. A empresa propõe manter a laboração contínua mas passando das actuais sete horas e 30 minutos por dia, cinco dias por semana seguido de um dia de descanso, para 10 horas e 42 minutos/dia, quatro dias por semana seguidos de quatro dias de folga.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima