Freguesias de Beja protestam contra extinção

Freguesias de Beja

As oito freguesias rurais do concelho de Beja afectadas pela reorganização administrativa promovem, no domingo, 20, uma caravana automóvel em protesto contra a sua extinção e agregação em uniões de freguesias, o que trará "graves consequências" para as populações.
A caravana, que passará pelas oito freguesias, vai arrancar às 10h00 em S. Brissos, passar por Trigaches, Mombeja, Santa Vitória, Albernoa, Trindade e Salvada e terminar em Quintos, disse à agência Lusa Sandra Margarida, a presidente da Junta de Freguesia de Albernoa, uma das promotoras do protesto.
Através do protesto, os eleitos e as populações das freguesias pretendem "mostrar o descontentamento" em relação à Lei da Reorganização Administrativa do Território, que, "se realmente vier a ser aplicada, trará graves consequências para as populações" afetadas.
O protesto pretende "sensibilizar" as pessoas para as "consequências" da aplicação da lei, que "irá penalizar, e muito, as populações", frisou.
"Quem fez a lei não tem conhecimento da realidade dos nossos concelhos e das nossas freguesias e aldeias", considerou a autarca.
"As pessoas, principalmente nos meios rurais, recorrem às juntas de freguesia para resolverem vários assuntos", como levantar reformas e pagar contas de água e electricidade, disse.
Trata-se de uma lei que "não traz benefícios nenhuns", afirmou, referindo que também trabalhadores das juntas de freguesia vão ser afetados, já que "alguns terão que ser dispensados".
O projecto de lei da Reorganização Administrativa do Território das Freguesias, proposto pelo PSD e pelo CDS/PP e que prevê a redução de 1.165 freguesias das 4.259 existentes, já foi aprovado na Assembleia da República pela maioria constituída por aqueles dois partidos.
Segundo a proposta da Unidade Técnica para a Reorganização Administrativa do Território (UTRAT), o concelho de Beja vai passar de 18 para 12 freguesias, mantendo seis das 14 rurais (Baleizão, Beringel, Cabeça Gorda, Nossa Senhora das Neves, Santa Clara de Louredo e São Matias) e agregando as restantes oito rurais e quatro urbanas em seis uniões de freguesias.
A agregação de oito freguesias rurais irá resultar na criação das uniões de freguesias de Trigaches e São Brissos, de Salvada e Quintos, de Albernoa e Trindade e de Santa Vitória e Mombeja.
A agregação das quatro freguesias urbanas irá resultar na criação das uniões de freguesias de Santiago Maior e São João Baptista e de Salvador e Santa Maria da Feira.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima