Francisco Orelha candidato do PS à Assembleia Municipal de Cuba

Francisco Orelha candidato do PS

O actual presidente da Câmara de Cuba vai ser o cabeça-de-lista do Partido Socialista à Assembleia Municipal daquele concelho nas eleições autárquicas deste ano.
“Irei terminar o meu mandato cumprindo a lei, mas não estou a pensar em abandonar a política. Irei ser o candidato do PS à Assembleia Municipal de Cuba e, como se costuma dizer, irei andar por aqui, a acompanhar de perto estas questões que me interessam”, adianta ao “CA” Francisco Orelha.
Impedido por lei de se recandidatar por já somar quatro mandatos autárquicos consecutivos, Orelha diz que sai da presidência da Câmara de Cuba com a sensação de dever cumprido.
“Não sou perfeito e tanto fiz coisas boas como coisas menos boas. Mas modéstia à parte, acho que o resultado final é bastante positivo”, afirma o autarca socialista, que espera ver de novo o PS ganhar as eleições em Cuba.
“Não há projectos iguais e [os novos candidatos] irão ter outras ideias, ideias inovadoras. E Cuba certamente ficará a ganhar se o PS se mantiver à frente dos destinos do concelho”, argumenta.
Garantido estar disponível para dar o seu contributo ao PS e à região “noutras áreas” depois das eleições autárquicas, Orelha reconhece que esteve perto de ser candidato… à Câmara de Alvito.
“Fui convidado para me candidatar e tenho quase a certeza absoluta que ganhava as eleições. Mas isso não passou do papel porque o secretário-geral do PS impediu que os autarcas com limite de mandato se candidatassem a outras câmaras”, explica.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima